momento

um pequeno momento
doce encantamento
é só o que sinto
viver é sucinto
como um verso de bolero
uns passos incertos
nas noites de boemia
das velhas poesias


e o que guardo agora
é o sentir bem de outrora

6 comentários:

ana sandim disse...

Nati este como o outro eu tinha gostado muito..
como vc mesma diz.. Um singelo Poema.

João Killer disse...

Acho mesmo que você tem uma coisa pra me contar. Depois desse poema eu tenho certeza....rsrsrs

Raphael Jota disse...

eu adorei este singelo poema...

BJOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO

G.C disse...

Coisa boa era tar presente na hora do sentimento desse tão singelo poema brotar.

Que esses ventos leves continuem proporcionando esses momentos de reflexão tão bonitos na sua vida, Nat.

Marcos Oliveira disse...

sem duvida "viver é sucinto como um verso de bolero"..gosta quando vc ataca esses momentos poeticos..tão singelos..Bom te ler!!!

Marcos Medeiros Raimundo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Copyright @ Centopéia | Floral Day theme designed by SimplyWP | Bloggerized by GirlyBlogger