O amor é um ninho de passarinho

Era um amor inocente
Talvez até um pouco displicente
se é que o amor pode sê-lo
Vinha silencioso, pedindo calma ao corpo
Não queria, pois, causar alvoroço

Tamanha era sua candura
que, em meio a tantas juras,
o coração jurou cautela
teve medo de sofrer mazelas

Sabia ele que a vida é feita de pedacinhos
e que o amor é um ninho de passarinho

4 comentários:

R@mon_Vitor disse...

Que coisa mais "inha"
Gostei. a rima toda acertadinha.

Débora disse...

Deixa ser!
Sem se preocupar...
Deixa ser tão leve quanto o vento... que do resto o tempo cuida.
;)

Nayara Malta disse...

Romantismo invandindo o blog e a vida?

Gostei muito...

Marcos Medeiros Raimundo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Copyright @ Centopéia | Floral Day theme designed by SimplyWP | Bloggerized by GirlyBlogger