A cidade do amor


-Moço eu vou levar esse relógio.
-Tá ok, são dois abraços e três beijos você pode pagar para aquelas crianças ali.
-Obrigada!! Até mais.

Na cidade do amor dinheiro não existe. Nela você pode comprar o que quiser e deve pagar em afetividades. Quanto mais caro for o que você deseja mais amor deve dar. Quem mora por lá, não conhece algumas palavras como cobiça, ganância, briga e etc. As palavras ricos e pobres também não existem e todos vivem em uma singela harmonia. Lá, não é estranho abraçar e beijar um desconhecido, na verdade isso é o mais comum. Não existe profissão fixa, um dia você é entregador de pizza e no outro é diretor de uma grande empresa. Todos são um pouco palhaços e um pouco coveiros, um pouco músicos e um pouco administradores estressados. Não pense que lá não existe mendigo, porque existe sim, essa é uma das profisssões. Eles vagam pelas ruas medigando carinho e até conseguem bastante. A profissão mais almejada é a de trocador. O motivo para tal fama? Dizem que é porque ele ganha aproxidamente 2000 abraços por dia em pagamento da passagem. Na cidade do amor não existe tédio, pois você não sabe a profissão que irá exercer no próximo dia e será tudo novo. Os moradores também trocam de casas todos os dias e por isso acabam conhecendo cada cantinho da cidade, que não é muito grande. Na cidade do amor é proibido proibir. Os casais são um pouco mais apaixonados que os das cidades normais. Dizem que essa pequena cidade está mais perto do céu, poque nela há mais estrelas que nas cidades normais. A "noitinha" vários casais sentam na beira da lagoa e ficam olhando as estrelas e a lua refletidas na água. Já fiz minhas malas e pretendo me mudar semana que vem para a cidade do amor, se você sentir saudades pode me mandar uma correspodência, eu prometo responder.

3 comentários:

João Killer disse...

Bravo! Adorei essa cidade! Acho que seria um comprador compulsivo nessa cidade. E iria adorar ser cobrador. Já que vai pra lá você sabe me dizer se tem mais uma vaga?

Marcelo Delapadue disse...

Adoro seus textos, não me acho uma pessoa sensível, mas sempre fico tocado pelos seus texto, impossível não seguir seu blog. O que vc escreve de alguma forma muda algo dentro de mim. Estou impressionado!
Vc será uma excelente jornalista, tem muita sensibilidade.

Cerpentina disse...

Olha João posso te levar na minha mala...hahaha Lá cabe todos que tenham boa vontade e sigam as regras de lá. E obrigado pelo elogio Marcelo, fico extremamente lisonjeada pelo oq ue você disse. Acho que no fundo você tem essa sensibilidade sim, só não a expõe tanto. Obrigado aos dois pelos comenarios. E sempre bom lê-los também.

Copyright @ Centopéia | Floral Day theme designed by SimplyWP | Bloggerized by GirlyBlogger