Tudo que eu não fiz.

É um quebra cabeça com algumas peças no lugar errado e algumas eu perdi. Por mais que eu tente montar não vai formar imagem alguma. Faltam algumas peças, muitas. Sinto essa falta, sinto falta de tudo o que não fiz, de tudo que não tenho feito e de tudo o que não vou fazer. Falta da minha mãe, de amor e de extravassar toda essa minha intensidade em algo que seja recíproco.

Em mais uma conversa-viagem com a Jéssica ela me disse:
"o pior é que sua mente é muito solta e sua imaginação mto potente..
aí vc fica imaginando algo que as vezes nem é real...
q num é verdade...
que só aconteceria no fantástico mundo de natália...
por isso que acho que vc se parece comigo!
o amor é complexo - a natália é complexa - a história é complexa - entender tudo isso é complexo!!
Não há explicações e nem soluções."

Ela tem razão, não há. E agora? Coloco uma música deprê ou alegre? Alegre.

3 comentários:

ana sandim disse...

as peças foram embaralhadas.. e só cabe a nós juntar e montar a parte que nos 'cabe'. nada na vida é simples .. e tudo assim mesmo complexo.. confuso.. e muitas vezes real..

João Killer disse...

concordo com a Jessica, mas realmente isso tudo é muito complexo, por mais que saibamos o que fazr nem sempre fazemos por ser complexo demais.

Hélio Monteiro disse...

Um sambinha de raiz, um som de nara leao, a potencia de elis ou ate mesmo o desconhecido (para mim) sergio sampaio. Melodias que te traduzem. Simples, com seus momentos labirinticos, mas sempre envolvente e eloquente. Desse jeitinho seu "natalia" de ser!!!

Copyright @ Centopéia | Floral Day theme designed by SimplyWP | Bloggerized by GirlyBlogger